Total de visualizações de página

11 de jan de 2010

APRENDIZAGEM

REFLEXÃO SOBRE APRENDIZAGEM (TEXTO MEU DE 14/04/2009)
Disciplina de DESENVOLVIMENTO E APRENDIZAGEM SOB O ENFOQUE DA PSICOLOGIA 1-A

Professora: Juliana Brandão Machado

Atividade: Trilha psicanalítica_ atividade 6
Bem, em se tratando de aprendizagem em minha vida, muito tenho a falar.


Mas, nos últimos tempos a aprendizagem mais significativa sem dúvida nenhuma é a relacionada à informática. Quando iniciei o curso PEAD em 2006 nada sabia de informática. Comecei minha aprendizagem literalmente do zero. Quando comprei o computador não sabia onde ligar e todas as teclas assustavam-me. Tinha medo de estragar a máquina ou fazer algo que fosse irreversível. Construí minha aprendizagem dia a dia, mexendo, “fuçando”, errando, agindo, recomeçando, acertando e a cada nova descoberta esta se tornava base importante para aprendizagens futuras.

Aprendi as funções do teclado, da internet, dos programas e o mais importante, aprendi que posso aprender qualquer coisa. Esta foi a aprendizagem comparada a descoberta do fogo para mim. Aprendi que eu posso aprender tudo o que eu desejar. Conforme eu ia construindo sozinha minha aprendizagem referente às atividades solicitadas no curso, sempre com uma inovação, cada atividade nova os professores do PEAD solicitavam-na de forma diferente à anterior. Muito rapidamente tive que aprender sozinha todas as funções do meu computador. Muitas vezes tive que baixar programas pela internet que eu nem tinha, em inglês que eu nada entendo, mas, deduzia através de uma lógica que fui construindo à medida que vencia os obstáculos e superava cada dificuldade. Às vezes pensava em desistir, desesperava-me, o conhecimento a ser adquirido era tão desconhecido e fora de minha realidade que somente depoi8s de muita perseverança e muito manusear as ferramentas que a informática nos proporciona que aprendi o que me propus a aprender. Sempre foi um descobrir por determinação, sempre um fazer o que fosse necessário para aprender o que ainda não era compreendido. Todas as descobertas sendo feita “sozinha”, mesmo que com todas as orientações de professores, colegas e tutores, no “frigir dos ovos” era, eu superando a mim mesma a todo o tempo. Utilizei-me de todos os recursos possíveis e os não possíveis também, muitas vezes o recurso possível teve de ser primeiramente decifrado e aprendido também para que, só aí tornasse um facilitador de uma aprendizagem.

Juntamente com as aprendizagens relacionadas a teoria e práticas do curso PEAD, cada atividade solicitada me levou a reflexões que não só fizeram parte da construção e aquisição dos conhecimentos, como, levaram-me a organizar e refletir sobre minha vida profissional e pessoal. Cresci profissionalmente e como pessoa como se tivesse feito neste período, também análise com um psicoterapeuta. À medida que os conteúdos foram estudados por mim e os desafios da informática foram tornando-se ferramentas de trabalho, através da aprendizagem, fui tomando atitudes práticas em minha vida pessoal que me tornaram uma pessoa mais madura, equilibrada e de maior bom senso.

Eu não tinha nenhum conhecimento prévio referente à informática, absolutamente, porém cada aprendizagem foi um degrau a mais, dado por mim servindo então de conhecimento prévio para as aprendizagens seguintes. Estas aprendizagens foram exatamente tudo o que engloba a ação diante de um computador e o necessário para a realização de um curso na modalidade à distância e as formas de apresentação, execução e conclusão das atividades solicitadas, bem como a resolução de problemas técnicos referentes a esta ferramenta chamada computador. Um exemplo disso foi meu computador apresentar uma alta temperatura, não recomendável para a máquina e eu resolver o problema desmontando a CPU e limpando o culler através de uma pura e simples análise e lógica que fui construindo.