Total de visualizações de página

19 de dez de 2010

RELAÇÃO: FAMÍLIA E PROFESSOR

Durante toda a minha vida enquanto professora, a relação com os pais de meus alunos era uma questão que despertava-me algumas inquietações.Foi no período de estágio, nas perspectivas com relação ao TCC,em uma turma de crianças na faixa etátria de dois anos de idade  e na Educação Infantil, que percebi a oportunidade de estudar à respeito. Descobri que para estabelecer uma relação de confiança com os pais de nossos alunos devemos criar várias situações de atenção individualizada com os pais ou quem representar esta função. Os pais não demonstram ter muito tempo para dispor para seus filhos, deixam e os buscam na escola rapidamente, sempre “na correria” do dia a dia. É importante criar diferentes formas que possibilitam o diálogo nesta relação, tanto mais houver, mais a viabilidade de um dos recursos ser o apropriado para esta ou aquela família. Particularmente prefiro a conversa “cara a cara”, podem-se desfazer muitos mal entendidos dando abertura para que os pais exponham suas dúvidas com relação a nós professores e escola. Sei mais do que ninguém de minhas intenções e certezas de estar fazendo o melhor que posso, então, quem melhor que eu mesma enquanto professora, para apresentar aos pais meus projetos e trabalhos com os meus alunos?
Quanto aos fatores que interferem na relação entre os pais e professores, acredito que as influências sócio-históricas, as experiências particulares com as creches e os motivos pelos quais deixam seus filhos na escola são determinantes. Cabendo a nós professores mudar estas concepções através de ações que conquistem a confiança e respeito dos pais.

2 comentários:

Anice - Tutora PEAD disse...

Olá, Elisângela:

Em tuas postagens dá para perceber que utilizaste bastante os aspectos da psicologia e, mesmo suspeita para falar, posso afirmar que essa visão fez toda diferença.

Sempre tivestes a clareza de priorizar uma escuta diferenciada com os pais e isso certamente te deu base para um trabalho mais eficaz.

Grande abraço, Anice.

Elisângela disse...

Tive de buscar teóricos para embasar minhas concepções na psiquiatria, na escrita do meu TCC, por isso estes pontos de vistas, obrigada Anice, bjs