Total de visualizações de página

27 de mar de 2010

* APRESENTANDO MINHA TURMA DE ESTÁGIO

Meu estágio estágio do curso de pedagogia UFRGS realizarei na turminha em que tenho docência. É uma turminha de crianças de dois nos de idade, diferente de todas as experiências profissionais que tinha até então. No entanto estou extremamente maravilhada (como sempre) pelo fato de ter a oportunidade de atuar como educadora numa faixa etária em que o desenvolvimento e formação são base importante para toda a vida.


Esta turma tem um total de 19 alunos distribuídos em 15 alunos por turno. Neste sentido quatro alunos vêm só no período da manhã e quatro alunos somente no período da tarde.

Somos duas professoras simultaneamente trabalhando com esta turminha, eu e a prô Loreni. As crianças e colegas o chamam de prô Lore.

Neste período as crianças estão saindo do estágio sensório-motor e entrando no estágio pré-operatório (dois a sete anos +-). O pensamento da criança não está mais limitado ao seu ambiente sensorial em virtude do desenvolvimento da capacidade simbólica.

Algumas características desta faixa etária:

EGOCENTRISMO: É a incapacidade de colocar-seno ponto de vista de outra pessoa;

CENTRALIZAÇÃO: Percebe apenas um dos aspectos de um objeto ou situação;

ANIMISMO: Atribui vida aos objetos, tudo tem vida;

REALISMO NOMINAL: a criança pensa que o nome faz parte do objeto;

INCLUSÃO DE CLASSE: Dificuldade de entender que um indivíduo ou objeto possa pertencer a duas classes ou mais;

SERIAÇÃO: dificuldades de fazer seriação;

CONSERVAÇÃO de nº: Ainda não construiu o conceito de nº mesmo que o represente de forma verbal.

BIBLIOGRAFIA:

LIMA. Adriana Flávia Santos de Oliveira. Pré-escola e alfabetização, uma proposta baseada em P. Freire e J. Piaget. Petrópolis: vozes LTDA, 1991.

Um comentário:

Anice - Tutora PEAD disse...

Olá, Elisângela:

Achei bem importante que colocaste a fase e peculiaridade em que as crianças se encontram. Já falamos muito sobre a importância de entender o período que ela está, justamente para melhor compreendê-la.

Abraço, Anice.