Total de visualizações de página

3 de ago de 2011

PROJETO DE DESENVOLVIMENTO DA IDENTIDADE, AUTONOMIA, A RELAÇÃO COM O OUTRO, COM O MEIO EM QUE VIVE E NOS GRUPOS SOCIAIS:

OBS. DESEJO COMPARTILHAR AQUI O PROJETO DE TRABALHO DESTE ANO DE 2011 COM MINHA TURMA NA FAIXA ETÁRIA DE DOIS ANOS DE IDADE.

ESCOLA: EMEI BRANCA DE NEVE

TURMA: CF 2 ANOS DE IDADE

PROFESSORAS:

ELISÂNGELA MARTINS RODRIGUES


LETÍCIA PINHEIRO (pinheirolele@gmail.com ); 

 Nº DE ALUNOS: 16

ANO: 2011

Algumas características DAS CRIANÇAS NA faixa etária DE DOIS ANOS DE IDADE:


    EGOCENTRISMO: É a incapacidade de colocar-se no ponto de vista de outra pessoa;

    CENTRALIZAÇÃO: Percebe apenas um dos aspectos de um objeto ou situação;

    ANIMISMO: Atribui vida aos objetos, tudo tem vida;

    REALISMO NOMINAL: a criança pensa que o nome faz parte do objeto;

    INCLUSÃO DE CLASSE: Dificuldade de entender que um indivíduo ou objeto possa pertencer a duas classes ou mais; Ex: Que a mãe pode ser mãe, esposa do pai, mãe dos irmãos, amiga, etc.

    SERIAÇÃO: dificuldades de fazer seriação;

    CONSERVAÇÃO de nº: Ainda não construiu o conceito de nº mesmo que o represente de forma verbal.

Encontram-se na fase de desenvolvimento de transição do sensório-motor para o simbólico, no nível de linguagem também em transição do monólogo para o monólogo coletivo, socialmente organizam-se ora individualmente, ora em pares móveis, algumas crianças no nível de representação gráfica: realismo fortuito e outras no nível de realismo gorado e, quanto ao nível de representação, algumas conseguem realizar a imitação sem modelo e outras só realizam imitação com modelo. 

Eixos Temáticos:


Movimento, música, artes visuais, linguagem oral, matemática, natureza e sociedade.


Objetivos Gerais: 

Identificar os próprios gostos e preferências, conhecer habilidades e limites, reconhecer-se como um indivíduo único, no meio de tantos outros igualmente únicos.

Desenvolver a linguagem oral como capacidade de comunicação expressão;

Estimular a socialização entre as crianças e professora como um meio para desenvolver a oralidade;

Promover através do brincar um campo em que as crianças se sintam seguras para a manifestação e expressão emocional e cognitiva.

Através do lúdico, promover a socialização, neste sentido é fundamental trabalhar o desenvolvimento da autonomia.

Oportunizar situações onde a criança seja capaz de manifestar suas emoções e sentimentos bem como argumentar seu ponto de vista.

Desenvolver o pensamento conceitual na criança por meio da exploração simbólica e da construção da aprendizagem através da experienciação;

Promover através de atividades que contemplem o desenvolvimento das estruturas motoras, como base para a maturação de novas estruturas cognitivas.

Organizar um ambiente de sala de aula que promova a constituição de identidade para que a criança possa distinguir-se dos demais buscando o aperfeiçoamento da linguagem e o discurso como necessidade de comunicação com as outras crianças e com os adultos.

OBJETivos específicos 

Oportunizar a criança a: 

* Utilizar diferentes linguagens (corporal, musical, plástica, oral e escrita) de forma a compreender e ser compreendido, ampliando as possibilidades expressivas do próprio movimento, de modo que possa expressar suas ideias, sentimentos, necessidades e desejos, avançando no seu processo de construção de significados;

*Escolher livros para apreciar valorizando a leitura como fonte de prazer e entretenimento;

* Reconhecer seu símbolo e localizar locais de seus materiais;

* Descrever personagens, cenários e objetos;

* Ouvir a leitura de textos de diferentes gêneros, como contos, histórias, poemas, lendas, músicas...

* Oportunizar momentos de familiarização com o mundo da escrita, através de sessões historiadas e jogos;

* Ampliar seu vocabulário e linguagem como meio de comunicação, desenvolvendo a imaginação, criatividade, organização de ideias, compreensão e interpretação;

*Vivenciar noções de tempo e espaço com música, jogos e brincadeiras como forma de desenvolver a sequência lógica;

* Localizar e distinguir objetos e sua nomenclatura;

* Relatar experiências vividas de acordo com a sequência temporal (ontem, hoje e amanhã);

* Realizar ações cotidianas para que adquira maior independência, descobrindo limites e possibilidades;

* Participar de brincadeiras e jogos que envolvam movimentos  ampliando o controle sobre corpo;

* Ampliar as possibilidades expressivas do próprio movimento, utilizando gestos diversos e ritmo corporal nas brincadeiras, danças, jogos e demais situações;

* Brincar e explorar diferentes brinquedos e posturas corporais;

* Familiarizar-se com a imagem de seu próprio corpo, por meio da exploração, brincadeiras, uso do espelho, e da interação com outras crianças e adultos;

*Desenvolver o hábito da cordialidade, da gratidão, reconhecendo seus erros para melhor conviver;

* Identificar as partes do corpo humano;

* Participar de atividades que envolvam a expressão oral;

* Oportunizar jogos e brincadeiras utilizando a dramatização e a simbolização;

* Desenvolver a memória auditiva;


CONTEÚDOS 

* Hora do conto;

* cantigas;

* brincadeiras com rimas;

* jogos verbais;

* gestos;

* sons;

* palavras ritmadas;

* cadências sonoras;

* lendas;

* brincadeiras de deslocamento espacial;

* função dos objetos;

* Tempo/agora;

* sinais;

* símbolos;

* imitação com modelo;

* imitação sem modelo;

* partes do corpo;

* hábitos;

* locomoção;

* voz (reconhecimento);

* vocabulário;

* som;

* ritmo;

* identificar a escola e objetos da escola; 

Estratégias



*Levar a criança à frente de um espelho e nomeá-la, identificando características particulares e as partes do corpo;

*Expor na sala de aula a foto de todos os alunos com nome, para que eles possam se reconhecer mais facilmente;

*Montar um mural com fotografias dos alunos em que eles apareçam ao lado dos pais, irmãos ou amigos e, assim, cada um possa se diferenciar dos demais e perceber-se como membro de um grupo;

*Canções de ninar, palavras ritmadas, cadências sonoras, jogos orais, brincadeiras subjetivas que caracterizam o desenvolvimento da linguagem oral.

*Criar diferentes situações nas quais cada criança tenha a oportunidade de escolher a brincadeira de sua preferência. Dessa maneira ela começa a se colocar como um ser único, com desejos e características próprias;

*Sempre que possível, promover aprendizagem com crianças mais velhas, que possam servir de modelo na sala de aula.

* Ouvir a criança;

* Falar com a criança;

* Contar histórias;

* Cantar cantigas infantis;

* Ler;

* Explicar os sons;

* Dar instruções através de gestos e palavras;

* Apontar e identificar os objetos;

* Orientar a criança na descoberta de si mesmo;

* Jogos verbais e não verbais;

* Exploração de sinais;

* Brincadeiras com mímicas;

* Imitação;

* brincar;

* explorar objetos e o ambiente;

* narrar histórias e acontecimentos;

* manifestar-se através de produções artísticas;

* dramatizar;

* arrumar a sala;

* arrumar os seus pertences;

* andar pela escola identificando os ambientes;

* brincadeiras de rodas;

* dialogar;

* manipular livros;

* brincadeiras ao ar livre;


ARQUITETURA PEDAGÓGICA


Ao longo do desenvolvimento do projeto, considerar, observar e descrever o processo de aprendizagem das crianças com base nos seguintes aspectos cognitivos e de desenvolvimento emocional e social:



* As expressões artísticas através do desenho;

* Linguagem verbal e expressões corporais;

* capacidade de classificação e seriação (apenas como diagnóstico do nível de desenvolvimento);

* A percepção do ambiente: sala de aula, pracinha, área coberta e outros;

* A interação dos sentidos com o ambiente;

* A manipulação dos objetos e a relação com estes;

* Os movimentos, repetições intencionais e espontâneos;

* A superação de obstáculos e desafios;

* Considerável aumento do vocabulário;

* Exercício da linguagem por meio de músicas, poesias, etc.;

* Socialização;

* Hábitos de higiene;

* Cumprimentos, pedir favor, agradecer, pedir licença, comportar-se à mesa;

* Ser corajoso, ajudar os outros, “ser bom”;

* Papéis e atitudes em geral;

* Identificar-se.



As atividades e diferentes situações serão registradas por meio de fotografias e filmagens que serão salvas em um DVD. Cada criança receberá um exemplar como lembrança de suas aprendizagens e momentos na escola ao final do ano letivo. Em momento oportuno, será feita a apresentação do projeto, aos pais, com apresentação do vídeo e da proposta de trabalho para o ano letivo de 2011.

As atividades criadoras serão arquivadas em um portfólio. Cada criança receberá o seu como incentivo e reconhecimento de autonomia. As atividades e produções das crianças que não couberem no portfólio serão guardadas em caixas devidamente identificadas e entregues ao final do semestre para os familiares.

Televisão, rádio CD, DVD, fotografia, filmagens, gravação, materiais didáticos como, giz de cera, lápis de cores, cola, tintas, recorte, livros, brinquedos adequados à sua idade, etc.



ESTRATÉGIAS, RECURSOS E ORGANIZAÇÃO NO PERÍODO DE ADAPTAÇÃO:


Pastinhas para as atividades realizadas, devidamente identificadas com os nomes e fotografias das crianças;

Exposição na parede da sala de aula, da rotina através de imagens e figuras, usando a linguagem visual acessível à faixa etária da turma;

Organização dos locais de objetos pessoais das crianças devidamente identificados pelo símbolo da fotografia de cada um: ganchos para as mochilas, toalhinhas, escovas de dente, canequinhas e chamada;

Organização de um ambiente em sala de aula que propicie a liberdade dos movimentos, brincadeiras e recursos pedagógicos referentes aos planejamentos;

Materiais didáticos e recursos pedagógicos, jogos e brinquedos, organizados e expostos de forma a facilitar sua utilização;

Murais para a exposição das atividades dos alunos, combinações, organização dos diferentes tempos e espaços da rotina escolar e para a intercomunicação entre os professores, disponibilizados de forma integrada e harmônica no ambiente;

Espelhos disponibilizados em lugares estratégicos;

Almofadas e tapete para a hora da rodinha;

Cantos móveis como recursos importantes no processo de aprendizagens, como por exemplo, cortina e caixas para brincadeiras de esconderijos, etc;


Avaliação



Será por meio da observação, registro do desenvolvimento no processo, nas diferentes situações e momentos das atividades da rotina. Através da análise e reflexão semanal (tripé da teoria de Piaget: ação/reflexão/ação). Considerando os objetivos propostos, observar se a criança apresenta evolução no desenvolvimento e aquisição da linguagem oral, desenvolvimento da identidade, autonomia e socialização. Esta avaliação será contínua durante todo o ano, podendo ser considerada na reestruturação e reformulação das estratégias, recursos e conteúdos.


Nenhum comentário: