Total de visualizações de página

7 de abr de 2013

PLANO DE AULA: EDUCAÇÃO INFANTIL_PROJETO: “CADÊ” AS COUVES QUE PLANTAMOS AQUI?




PROJETO: “CADÊ” AS COUVES QUE PLANTAMOS AQUI?
OBS. Este projeto será realizado com as duas turmas, sendo que uma e outra observarão diariamente o andamento dos processos realizados através da observação do painel DIÁRIO DE CAMPO.

PLANEJAMNETO SEMANAL DE 08 A 12 DE ABRIL

OBJETIVO(S)
Construir o desenvolvimento do projeto juntamente com as crianças;
LN. 5-_ Valorização das manifestações espontâneas da criança (falar, brincar e imaginar) que envolve as representações das linguagens e práticas sociais.
LN. 13_ Favorecimento da participação das crianças no planejamento das atividades. A proposição de atividades diversificadas, em um mesmo momento, propiciando o desenvolvimento da autonomia na medida em que a criança é levada a fazer opções.
LN. 16_ _ Proposição de situações significativas às crianças, considerando que aprendizagem significativa é aquela em que o aluno utiliza um conjunto de ideias que possui, o que ele já sabe, relacionando e garantindo um novo significado, um novo conhecimento.
LN.18_ _ Favorecimento do desenvolvimento da autonomia a partir de situações que solicitem e desafiem as crianças a pensarem por si mesmas, ativamente, criando responsabilidades de cumprir suas tarefas, assumindo assim o compromisso que têm perante o grupo, propondo à criança a cooperação como desafio, de forma que ela reconheça seus limites ao mesmo tempo em que se sinta instigada a ultrapassá-los.
LN._ _Proposição de situações de aprendizagens que envolvam a observação, exploração e o cuidado com o meio ambiente, ações de sustentabilidade, como coleta seletiva de lixo e a economia da energia e da água, contatos com pequenos animais, com plantas, realizando atividades com materiais recicláveis e recursos encontrados na natureza, instigando-os no desenvolvimento da curiosidade e interesse em atuar neste meio.

CHEGADA
TEMPO DE ESCOLHA LIVRE
TEMPO DE GRUPO
TEMPO DE EXTERIOR
SAÍDA
IDÉIA NORTEADORA
Ações e experiências já realizadas pelos alunos nos espaços externos da Escola;
Conscientização e reconhecimento dos processos das experiências;
Segundo Paulo Focchi: ESPAÇOS VAZIOS_ É o tempo em que a professora faz menos intervenções possíveis;
Registrar as experiências;
Criar formiguinhas:
Realizar novo plantio das mudas de couves;


Saída de campo até a horta;
Acompanhamento do projeto pelos familiares;
RECURSOS
Conversa sobre os espaços da Escola já estudados em dias anteriores. Dar ênfase a horta;
Lembrar que o Clubinho da Pipoca (FE 4 A) plantaram na horta as mudas de couves trazidas pela colega Yasmin;
Observação e avaliação do painel DIÁRIO DE CAMPO;
Área coberta, Pracinha da areia, brinquedos de areia, pracinha dos balanços;
Cantigas de roda;
Planilha de observações e registros (documentos para TCC da Pós)

Papel Pardo, recorte de gravuras, colagens (cola), fotos, bilhetes para os pais, tampinhas de pet, cola colorida na cor preta, cola quente e pistola, colas coloridas nas cores branca e vermelha, caixa de madeira com terra preta, mudas de couves (pedir para a colega Yasmin trazer mais), ferramentas de jardinagem;
Maquina fotográfica;
Ferramentas de jardinagem;
Vidro para colher amostras;
Painel DIÁRIO DE CAMPO exposto no mural da sala;
POSSÍVEIS EXPERIÊNCIAS
Pensar de forma crítica sobre possíveis experiências de cuidados e interação com o meio ambiente;
Acompanhar os processos realizados anteriormente do projeto pela própria turma ou pela turma no turno inverso ( CLUBINHOS DA PIPOCA E AMIGOS DA TERRA);
Fazer uso do jogo simbólico nas construções das relações, desenvolvimento da oralidade e socialização;
Desenvolver a socialização através de brincadeiras de roda tradicionais;
Construir e organizar todos os processos de investigação e ações juntamente com a professora e  fazer os registros em papel pardo com figuras trazidas de casa, desenhos e fotografias;
Criar com os materiais formiguinhas;
Realizar novo plantio de mudas de couves;
Observar, tocar, mexer na terra e levantar questionamentos sobre as mudas de couve plantadas;
Constatar que as formigas comeram as couves;
Relatar aos familiares os processos experienciados durante o desenvolvimento do projeto;
O QUE AS CRIANÇAS PODERÃO FAZER
Sugerir ações e experiências concretas e possíveis que os clubinhos poderão realizar de cuidados com a natureza e sugerir possíveis parceiros para as ações;
Ter autonomia no desenvolvimento dos enredos das brincadeiras, desenvolvendo autonomia e construindo conceitos que fazem parte das relações com seus pares;
Brincar de roda com os colegas;
Conforme as ações vão sendo experienciadas, ir montando com o auxílio da professora o painel de registros, como um diário de campo das experiências;
Com o auxílio da professora, cola colorida, tampinhas de pet e o dedo, pintar as tampinhas;
Realizar novo plantio das mudas de couves no berçário das plantas (caixa de madeira), na sala de aula;
Após constatarem que as mudas de couves não vingaram;
 Observar as causas (formigas), conversar sobre o que poderiam, podem e poderão fazer para resolver o problema das formigas na horta;
Sugerir parceiros ( projeto ambiental da Escola, professoras, talvez envolver os pais);
Coletar amostras das formigas para buscar possíveis soluções;
Visitar as turmas da escola para contar a experiência que estão realizando, as constatações, mostrar as amostras das formigas e questionar se alguém cita outra causa para “o sumiço das couves plantadas”;
Convidar os familiares para conhecer o projeto através da visitação ao mural das turmas;
APOIO DA(S) PROFESSORA(S)
Instigar as crianças a pensar ações possíveis de serem realizadas na Escola, pensando no projeto “Pequenas atitudes Grandes Mudanças”, enfatizando as relações com o meio e respeito a natureza;
Retomar verbalmente o plantio das mudas de couves trazidas pela Yasmin, cuidados no cultivo e combinar saída de campo a horta;
Pensar e refletir através do diálogo na rodinha das possibilidades das mudas não vingarem, possíveis causas e possíveis ações;
Levar as crianças a observarem o que há de novo no painel DIÁRIO DE CAMPO realizado pela turma de turno inverso;
Interferir o menos possível, considerando a criança como protagonista de suas leituras, releituras e interpretações de mundo (jogo de espelhos);
Fazer os registros observando as crianças nas relações com seus pares:
_ Cenas que representam as culturas de pares;
_ Cenas que representam as participações autônomas das crianças;
_ Cenas que representam práticas sociais;
_ Cenas que representam interações e brincadeiras;
Sugerir brincadeiras de roda e cantigas tradicionais como: ciranda cirandinha, o cravo e a rosa, viuvinha, Joaninha, etc.
Identificar a turma responsável por cada ação registrada no DIÁRIO DE CAMPO (pode ser em folha de papel pardo e cores diferentes);
Registrar as falas das crianças no painel com relação as descobertas;
 Expor painel DIÁRIO DE CAMPO do projeto para ser acompanhado pelos familiares e explicado a eles pelas próprias crianças na chegada e saída da Escola;
Ao final da semana, registrar as falas das crianças no DIÁRIO DE CAMPO em respostas a pergunta: O que aprendemos? Colar com cola quente as tampinhas pintadas pelas crianças formando formiguinhas;
Expor as formiguinhas no berçário das mudinhas de couves plantadas na sala de aula;
Auxiliar as crianças no plantio das mudas de couves no berçário da sala de aula;
Estimulas as crianças a detectar um problema, diagnosticar fatos, buscar possíveis causas e soluções, bem como parceiros no projeto;
Fazer comentários na saída e entrega das crianças aos familiares com relação as experiências do de cada dia, convidando-os a visitarem e apreciarem o mural das turmas;

PARA LEMBRAR :  Colar bilhetes nas agendas, imprimir e colar no painel as palavras que identificam o
projeto, TIRAR FOTOS PARA DOCUMENTAR PROJETO.

Nenhum comentário: