Total de visualizações de página

19 de nov de 2007

PARCERIA



HISTÓRIA QUE SERÁ USADA NA NOSSA AVALIAÇÃO DO CONTO ( INTERDISCIPLINA DE lITERATURA)
NARRADOR: Era uma vez um menino e seu avô. O menino havia ido a fazenda dos avós para passar o final de semana. Estavam os dois na beira do lago e o avô encantado com a percepção do neto, afagou-lhe a cabeça.
O menino olhando para a água, vê refletido nela o vôo de um bando de gansos que passa por ali naquele momento. Dirige o olhar para eles e observa:

PEDRINHO: Vovô, na escola quando ando com meus coleguinhas, nunca decidimos em que posição cada um andará. Do jeito que nos encontramos, saímos a caminhar. Por que os gansos voam assim, formando a letra “V”?

VOVÔ: Você realmente é um ótimo observador. É verdade, quando os vemos voar assim isto nos causa curiosidade. Deixe eu te explicar. Lembra da Fórmula 1, quando falam que fulano pegou o vácuo do carro da frente?

MENINO: Sim papai já me explicou que quando um vai bem atrás e bem próximo do outro, facilita para ele, por que termina sendo puxado pelo ar do da frente, assim faz menos força, é isso?

VOVÓ: Isso mesmo. Mas escuta o vovô que tem mais.

VOVÔ: Voando daquela maneira um vai “abrindo” o ar para outro, ficando assim mais fácil para o de trás se sustentar no vôo. Voar sozinho é mais difícil.

VOVÓ: Esse aprendizado podemos utilizar nas nossas vidas.


VOVÔ: Se as pessoas estiverem compartilhando um objetivo comum, vivendo em um espírito de equipe, fica bem mais fácil atingir o que pretendem, pois uma irá se apoiar na confiança da outra.

PEDRINHO: Por isso a importância dos amiguinhos.

VOVÒ: Isso mesmo, mas tem mais.

VOVÔ: Quando um ganso sozinho abandona a formação, ele rapidamente sente como aumenta a resistência do ar. Percebe que é muito mais difícil voar só, e acaba retornando para o bando.


VOVÓ: Assim como nós, que quando estamos sozinhos, logo em seguida lembramos que se tivermos com quem contar, a vida fica mais fácil.

PEDRINHO: Que bacana! Que mais podemos aprender com os gansos vovô?

VOVÔ: Quando o ganso da frente se cansa, ou seja, quando o líder se cansa, ele vai para a última posição do “V”, revezando a ponta com todos.

NARRADOR: Nesta história podemos observar que, quando ocupamos uma posição de líder, nem sempre a nossa idéia é a melhor, nem sempre a nossa atitude é a mais acertada, por isso devemos dar espaço para que todos opinem em prol do bem estar do grupo, já que todos são partes interessadas.

PEDRINHO: Se eu entendi bem o que o senhor está querendo me ensinar, aquela frase “ Em time que está ganhando, evite mexer.” Está errada?

VOVÔ: Claro. Quando há um grupo de pessoas, um grupo que está dando certo, todos tem que experimentar todas as posições possíveis. E se o chefe adoece? Alguém tem que estar em condição de substituí-lo imediatamente. E se a telefonista precisou faltar para levar o filho ao médico? A empresa fica sem comunicação por que ninguém, além dela, sabe as suas tarefas?


VOVÒ: Então...Como seu avô está lhe dizendo, todo mundo tem que ter, pelo menos uma noção de como fazer cada coisa dentro do grupo. Ninguém pode ser insubstituível.

NARRADOR: Como vemos aqui nesta História , é comum quando alguém se sente insubstituível, querer ditar regras, que normalmente magoam pelo menos uma pessoa daquela turma.

( entra em cena um amigo do vovô)

AMIGO: Olá eu vinha me aproximando e não quis interromper por que a história é interessante, mas quero contar algo. Imagine que outro dia eu fui visitar um amigo na empresa dele, pedi um cafezinho e ele teve a cara de pau de me dizer que “ia ficar me devendo” o cafezinho, por que a senhora que o preparava iria chegar mais tarde e que, pior, só ela sabia as medidas necessárias de café, água e açúcar para fazê-lo. Pode uma coisa dessas?

VOVÓ:
É...É difícil chegar a algum lugar na total dependência das outras pessoas.

AMIGO: Uma outra questão interessante Pedrinho, com relação aos gansos, é que os de trás vão sempre grasnando, fazendo barulho, para encorajar os da frente a seguirem a diante.

PEDRINHO: Seria como encorajar as pessoas que nós conhecemos a irem sempre em frente, a jamais desistirem daquilo que elas querem.?

VOVÓ: Muito bem Pedrinho! Perfeita dedução! Afinal de contas, todos nós precisamos de encorajamento e apoio em alguns momentos de nossas vidas.

PEDRINHO: Que mais Vovô? Fale - me mais sobre os gansos estou adorando.

VOVÔ: Quando um ganso se machuca, ou, por um motivo qualquer, precisa abandonar o grupo, sempre dois gansos saem juntos da formação e o acompanham. Quando o problema estiver solucionado, seguem a jornada a três, juntam-se ao primeiro bando que acharem, até localizarem o bando inicial.

PEDRINHO: Mas se este “primeiro bando que acharem” evitar a presença deles?
AMIGO: Mas isto nunca acontece Pedrinho, sempre são bem aceitos.

PEDRINHO: Que exemplo de solidariedade, hein vovô!

VOVÓ: É, se os homens se apoiassem mais nos exemplos que a natureza nos dá, uma série de guerras deixaria de acontecer.

PEDRINHO: Viver é simples, os adultos é que complicam tudo.
"Profº Jorge Neiman_ Conhecendo E Se Encantando Pela Vida."
OBS: Após Pedrinho terminar a citação, recosta a cabeça no joelho do avô pensativo. Depois todos se levantam e saem devagar.


OBS 2: Precisamos de duas pessoas q segurem o lençol, um lençol é lógico, um personagem do Pedrinho, vovô, vovó, amigo e narrador. Total:7 pessoas
Beijão a todos ...Elisângela um ganso.