Total de visualizações de página

12 de abr de 2009

MOSAICO DAS DIFERENÇAS



Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Pedagogia Anos Iniciais do Ensino Fundamental

Disciplina QUESTÕES ÉTNICO-RACIAIS NA EDUCAÇÃO: SOCIOLOGIA E HISTÓRIA B
Professores: Fernando Seffner.
Aluna: Elisângela Rodrigues Garcia



Trabalho 40 horas na Escola estadual de Ensino Médio Mário Quintana, situada na rua maracanã, 398 do Parque da matriz, parada 57 em Cachoeirinha.
A Escola esta situada em um bairro com uma área de 160 hectares, possui um hospital, um Posto da Brigada Militar, uma Escola Municipal e várias Escolinhas particulares de Educação Infantil, bem como uma Escolinha de educação infantil Comunitária e outra municipal, um CTG, um Centro Comercial e diversos serviços que atendem a comunidade sem que esta necessite sair do bairro.
A história de nossa Escola começou praticamente junto com a história da nossa comunidade em 1982 com a inauguração do Grupo habitacional Parque da Matriz. A Escola começou a funcionar em 1984 e seu primeiro diretor foi o professor Roberto Oliveira Kossorz.
Os profissionais com mais tempo de serviço na escola são:
Ana Maria da silva (ano de 1986, agosto).
Albertinha Maria Zucchetti (09/05/1988).
Dulce Maria Ferreira Machado (1989).
Neiva Lurdes cole Lima (26/09/1989).
André Kroeche (01/03/1990).
Atualmente a escola conta com um total de 1.144 alunos distribuídos em 1º ano do ensino fundamental, 3 segundos anos, 2 terceiros anos, duas terceiras séries, 2 quartas séries e o restante de 5ª série do ensino fundamental ao 3º ano do ensino médio. Trabalhamos em três turnos: manhã, tarde e noite. Possuímos uma equipe harmoniosa, cooperativa, responsável e muito engajada na “Educação para uma Vida Melhor”. Contamos também com uma equipe maravilhosa de funcionários, responsáveis, trabalhadores, amáveis e muito educados.
Esta atividade veio bem a calhar, pois, esta semana estamos comemorando o aniversário de nossa escola e sábado dia 25/04 teremos um grande evento na escola em comemoração ao seu aniversário com várias programações, apresentações resgatando a história e a cultura local.
Há todo um movimento de resgatar a história da nossa escola e esta se confunde com a história da comunidade.
Conversamos bastante a respeito da história da nossa escola desde a sua inauguração: professores mais antigos, pais que foram alunos e hoje seus filhos são alunos de nossa escola. Há casos de professoras que alfabetizaram os pais e hoje alfabetizam os filhos destes. Como a comunidade é fechada e tradicional, todos se conhecem apesar de ser o Parque da Matriz um bairro de uma cidade metropolitana. Algumas crianças comentaram que tem fotos em casa de seus pais crianças com as professoras que hoje são suas. Neste contexto conversamos sobre a origem década família, de onde vieram, de quais cidades seus pais e avós possuem origem e sobre as diferenças culturais de cada família. Conversamos sobre a importância e papel de cada membro da família e sobre a importância e papel de cada um na escola, bem como cada indivíduo na sociedade. Em uma das aulas as funcionárias da escola apresentaram um teatro da historinha da “Menina Bonita. Do Laço de Fita”. Cada criança recebeu um laço de fita amarrado ao seu cabelo. Compreenderam que, todos nós somos iguais e diferentes entre si. Que não é o fato de uma pessoa ser da raça negra que esta é diferente dos brancos e sim todos somos diferentes um do outro. Como tema, um dia, as crianças entrevistaram seus pais sobre formas diferentes de cozinhar um mesmo alimento, entenderam que a culinária é uma questão cultural. Como eu mesma tenho um forte sotaque do interior, conversamos também sobre a diversidade da linguagem, que todos falamos desta ou daquela forma por que descendemos desta ou daquela região e cultura. Então finalmente mencionei que como eles são agora meus alunos do 3º ano e foram também no 1º ano, eu tenho várias fotos de vários eventos de todos eles, bem como, de outros alunos da escola, talvez irmãos, primos, amigos e conhecidos deles. Mostrei a eles o slide (http://elisufrgs.blogspot.com/2009/04/mosaico-das-diferencas.html) do Mosaico das Diferenças para que todos vissem o quanto somos diferentes uns dos outros e ao mesmo tempo iguais na forma humana e filhos de Deus. Adoraram o slide e divertiram-se bastante.
Para a apresentação da turma no sábado dia 25/04, os alunos estão preparando um grande painel, apenas com material de reciclagem, inclusive o papel dos desenhos e presentearão a escola como forma de respeito e cuidado com o meio e a comunidade em que vivem.
O que mais me chamou a atenção durante estas atividades referentes a etnias, raças e culturas, é que as crianças não parecem ter preconceito em relação a nenhuma destas questões. Entre elas brincam e são amigos indiferentemente da cor, etnia ou a descendência cultural, o que me parece se destacar às vezes é mais a questão da higiene, crianças não gostam de brincar com crianças que vêm sujas para a escola e não tem hábitos de higiene. Não querem sentar perto de coleguinhas que não estão com os cabelinhos penteados, roupas sujas e corpo cheirando mal, indiferentemente da raça a qual descendem. Nós professores temos de trabalhar bastante a higiene, auto estima, atitudes saudáveis, etc.